jun 16, 2010 - Forja RPG    3 Comments

Criação e narração de desafios de perícias atraentes (1ª parte)

Texto original: Creating and Running Engaging Skill Challenges (Part 1)
Postado em: 19 de abril de 2010
Autor: Bauxtehude
Site: Dungeons Master


__________


Os melhores desafios de perícias apresentam problemas abertos para o grupo. Esses problemas abertos permitem uma diversidade de abordagens possíveis, bem como interpretações da natureza real do problema. A grande virtude dos problemas abertos é que eles tem a habilidade única de desenvolver-se em várias direções permitindo várias resoluções possíveis. Bons desafios de perícias premitem que o grupo resolvam o problema apresentado a eles a sua própria maneira enquanto os força a interagir com complicações crescentes. Estes desafios permitem que o grupo exercite suas várias perícias enquanto se ajustam e interagem com os resultados gerados por eles. Segue um exemplo:


A equipe do Dungeon’s Master dá as boas-vindas a Bauxtehude, nosso mais novo colaborador e autor do artigo de hoje. Nós já escrevemos muitos artigos sobre Desafios de Perícias e pensamos que ao falar sobre o tema, ele irá fornecer algumas novas e excitantes percepções sobre o tema.


Vamos comparar dois problemas, um aberto e um específico. Nós chamamos o problema aberto Encontre o Mapa e denominados o problema específico Abra a Câmara Fechada. Em ambos os exemplos nós assumiremos que a necessidade de resolver o problema já tenha sido estabelecida. Em Encontre o Mapa uma grande quantidade de opções se apresentam imediatamente; variando de rastrear alguém que conheça sobre o mapa, oferecer um preço pelo mapa ou apenas comece a procurá-lo. Neste cenário os valores dos personagens podem entrar em conflito: um herói pode não achar que explorar a livraria seja um bom uso do tempo limitado, enquanto outro não acha que extorquir um contato que eles tenham feito em uma ordem religiosa valha o desgaste no seu relacionamento político para encontrar o mapa que atualmente pode estar perdido.


Em Abrir a Câmara Fechada os heróis possuem um problema direto para lidar. Eles abrem a fechadura da porta ou tentam quebrar a fechadura? Embora outras condições possam existir, como a necessidade por silêncio total ou tempo curto, a presença destes fatores não modificam a essência do problema inicial, a fechadura precisa ser aberta ou a porta derrubada. Uma dificuldade para Abrir a Câmara Fechada seria a necessidade de infiltrar-se no templo onde a câmara se localiza enquanto elimina os guardas silenciosamente, mas esse obstáculo admite apenas o ponto inicial. Quando incluir um objetivo como infiltra-se no templo, o desafio original deve ser reescrito como Infiltrar-se no Templo e Abrir a Câmara Fechada que se torna muito mais aberto do que Abrir a Câmara Fechada.


Um bom desafio de perícias precisa apresentar ao grupo várias possibilidades de desenvolvimento e então apresentar obstáculos no caminho do grupo. Estes obstáculos forçam o grupo a reimaginar suas soluções e fazer escolhas adaptáveis. Em Encontre o Mapa o grupo decidi que apesar da confiança dos eruditos em suas habilidades, o assassino ganhou dos personagens com sua alegação de que é necessário correr contra o tempo… então é hora de ir ao seminário e ameaçar o devoto com a ponta de uma adaga. No final eles descobrem o paradeiro do mapa (de um diácono extremamente desapontado e machucado) e é hora de saquear o templo. No entanto, os guardas do templo estão em alerta graças ao alerta do já mencionado diácono que já havia aprendido a lição sobre o que acontece quando se lida com aventureiros decididos. Durante o Abra a Câmara Fechada o ladino e o guerreiro tentam determinar se um pode abrir uma porta com uma gazua melhor do que o outro pode destruí-la com um martelo.


Então a questão óbvia paira sobre nós. Como criar um desafio de perícias atraente? Primeiro você começa com um problema aberto. Quão aberto o problema precisa ser? Isso dependerá do ritmo que você quer impor a sua campanha. Se você acidentalmente cria um desafio muito aberto ele pode abordar todo o arco de campanha, do patamar heróico ao épico. Salve o Mundo é um exemplo de desafio de perícias que é muito aberto. Se você tiver alguma dificuldade para saber se o problema que você apresentará é muito aberto, tudo que você precisa tentar ampliar o escopo em um por nível. Se você expandir o problema Encontre o Mapa você pode chegar em Alcance Riquezas ou Localize Horrores Além do Tempo e Espaço. Estes objetivos são muito abrangentes, a menos que seu grupo de aventureiros seja conhecido como G8 ou Delta Green.


Amanhã teremos a conclusão deste artigo. Mais recursos sobre planejamento e narração de desafios de perícias consulte os artigos:




Consulte também os artigos sobre Desafio de Perícias aqui mesmo na página do Trampolim RPG, clicando aqui.

3 Comments

  • […] This post was mentioned on Twitter by Newton Rocha, Trampolim RPG. Trampolim RPG said: Criação e narração de desafios de perícias atraentes (1ª parte) | http://tinyurl.com/2vtmjtg | no #TrampolimRPG […]

  • Olá Franciolli, esse eu gostei muito mesmo desafios de pericia não devem ser de maneira alguma desculpas para usar as perícias dos jogadores e sim desafios a motiva-los tanto de maneira interpretativa quanto a valorizar a mecânica das perícias!

  • Eu ainda planejo uma aventura só com desafios de perícias bem interessantes :D

    Sinto falta dos desafios do Rolando20 e nunca mais vi armadilhas no Goblin.

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!