Reputação (Parte 3)

Texto original: Reputation (Part 3)
Postado em: 13 de abril de 2009
Autor: Ameron
Site: Dungeon’s Master


Seus feitos definem a sua reputação. Gozar do seu sucesso é a parte mais fácil, mas o que acontece quando as coisas não saem como esperado? Sua reputação pode ser facilmente manchada por algumas ações erradas e agora vocês tem que lidar com as conseqüências.


Este é o terceiro de três artigos examinando reputação. Reputation (part 1) foi apresentado no The Core Mechanic alguns dias atrás e é destinado aos mestres e fornecem direcionamentos para a utilização da reputação como uma ferramenta de campanha. Reputation (part 2) e Reputação (parte 3) são direcionadas aos jogadores e fornecem uma compreensão de como os personagens podem moldar sua própria reputação e ganhar os benefícios dela.


Em Reputação (Parte 2) nós explorados estes aspectos da reputação:


Heróis locais




  • Você é famoso pelas razões certas. As pessoas o amam e você goza de todas as vantagens por ter uma reputação que foi conseguida dificilmente e bem merecida.



Heróis não celebrados




  • Tente o quanto puder, você não tem sorte ganhando os créditos pelos seus feitos. Você fez tudo certo, mas as pessoas nunca ouviram falar de você.


Heróis anônimos




  • Você escolheu não levar crédito pelos seus feitos. Você não está neste negócio pela fama e você toma precauções para evitar reconhecimentos desnecessários.


Agora nós vamos ver mais três aspectos da reputação.




Falsos Heróis


“Taverneiro, que tal uma rodada para mim e meus amigos?” pergunta Braddoc com uma voz incomumente tranqüila.


O taverneiro olha duas vezes tentando reconhecê-lo. “Ei, você é Rendar,” ele exclama em reconhecimento. “Eu ouvi falar que você derrotou todos aqueles Bugbears. Você é um herói, e heróis não pagam suas bebidas em meu bar!”


“Meu nome é Braddoc, não Rendar, e eu não luto com Bugbears a anos. Quanto custa a cerveja?”


“Demasiado modesto. Sério, Rendar, seu dinheiro não vale aqui. Esta é por conta da casa.”


Os aventureiros freqüentemente usam armas similares, vestem trajes similares e compartilham uma perspectiva similar de vida. Aos olhos das pessoas comuns, todos parecem o mesmo. Dessa forma, sempre existe a possibilidade que você seja confundido com alguém que você não é. Nestas circunstâncias cabe a você decidir como lidar com a situação.


Você aceita os benefícios que podem acompanhar uma reputação não merecida? Você se arrisca a ofender um admirador agradecido ao dizer que não é quem ele pensa que você seja? A escolha é sua, mas esteja ciente das conseqüências.


Um dos lados positivos de ter uma falsa reputação é que você subitamente pode encontrar muitos recursos a sua disposição. Se suas razões para visitar a cidade for obter informações ou adquirir um item, fazer isso na pele de uma outra pessoa pode tornar a tarefa mais fácil.


O lado negativo é que você provavelmente não sabe nada sobre a pessoa com a qual você é confundido. Ganhar algumas bebidas por dizer ser quem você não é, não é a única conseqüência. O que aconteceria se você descobrisse que esta pessoa é um criminoso procurado e agora ele tem uma dúvida que esperam que você pague? Pior ainda, o que acontece se a pessoa real aparecer e desafiar você clamando por sua reputação?


Aceitar uma reputação que não foi conquistada pode parecer uma boa idéia na hora, mas sempre pense nas conseqüências que isso pode trazer antes de encarar um papel que você pode não querer representar depois que as bebidas se forem.




Qualquer coisa menos heróis


“Taverneiro!” grita Braddoc, o guerreiro “Que tal uma rodada para mim e meus amigos?”


O taverneiro olha duas vezes tentando reconhecê-lo. “Ei, você é Braddoc,” ele exclama em reconhecimento. “Eu ouvi falar como a sua inabilidade resultou em todos aqueles Bugbears soltos por aí. Os ataques nas comunidades mais distantes aumentaram desde que você e seus amigos incitaram os problemas. Você tem sorte de eu não cobrar o dobro pela bebida.”


Quando as coisas vão bem você é exposto com prazer e quando as coisas vão mal você é zombado e criticado implacavelmente. Boas intenções nem sempre asseguram a vitória. Em alguns casos você saberá quando as coisas vão mal. Alguns monstros podem fugir antes que você os derrote, você pode ser incapaz de encontrar o tesouro que você prometeu recuperar ou podem haver danos colaterais a propriedade devido às batalhas. Você é definido pelas suas ações e neste cenário o desenho é desanimador. Mas nestes cenários a falha é imediatamente aparente e você pode tentar fazer algo para mudar as coisas.


Em algumas circunstâncias, as conseqüências negativas não são aparentes imediatamente. Recuperar um artefato perdido em uma caverna próxima pode ser uma tarefa relativamente fácil, mas não é nada até meses depois quando você descobre que remover o artefato libertou os mortos-vivos presos na caverna. A cidade que contratou você a princípio se viu em problemas com os mortos-vivos e os habitantes foram forçados a fugir. Cada sobrevivente zomba de você e diz a todos como você causou o infortúnio deles.




Maior que a vida de heróis


“Existem pelo menos 20 Bugbears e 50 Goblins e eles foram todos mortos,” explica o taverneiro para todos que o ouvem. “Braddoc e seus amigos colocaram uma armadilha e matou todos os monstros.” Os presentes brindam e aplaudem.


“Taverneiro!” grita Braddoc o guerreiro “Que tal uma rodada para mim e meus amigos?” Quando o taverneiro serve as cervejas, Braddoc diz “Obrigado por compartilhar as novidades dos meus trabalhos.” O taverneiro olha Braddoc com um olhar enigmático. “Eu sou Braddoc.”


“Claro que é,” gargalha o taverneiro. “Eu ouvi os contos e acredite em mim, você não é Braddoc.”


O que acontece se você escolhe ignorar a sua reputação? Você segue a sua carreira de aventuras e escolhe não considerar a fama no processo. Você não compartilhar ativamente as novidades de seus feitos, mas não sente-se envergonhado pelas recompensas oferecidas. Isso pode soar como um equilíbrio perfeito, mas isso pode ficar feio rapidamente. Se você não registrar seus feitos, então as pessoas deixarão passar em branco também.


Isso começa suficientemente inocente, o Bardo local adiciona alguns Bugbears na contagem de suas façanhas recentes e então ele adiciona alguns mais, e então ele adiciona alguns goblins, e então uma centena de goblins. Logo, a estória alcança proporções épicas. Você pode tentar corrigir o conto ou deixá-lo continuar crescendo. Depende de você.


Espera-se que você viva por sua reputação. Se ela for cheia de mentiras e inconsistências então você nunca será maior que sua lenda. Isso pode eliminar quaisquer benefícios que você esperava ganhar por reconhecimento. Isso também pode chamar atenção das pessoas erradas. Alguém rivalizando por poder na região pode repentinamente sentir que você é uma ameaça para seus planos e pode escolher lidar com você antes de por seu plano em funcionamento.




Conclusão


Reputação pode ser uma força considerável em seu jogo de D&D se você quiser que ela seja. A importância da reputação em sua mesa de jogo depende de você e de seu mestre. O sistema de reputação pode adicionar um nível de cor e complexidade para o jogo assim como proporcionar ricas oportunidades de interpretação que de outra forma não existiriam. A reputação é apenas outra faceta de seu personagem. Se você pretende trabalhá-la, fantástico, mas não é obrigatório e não teve ter efeitos adversos caso você não deseje usá-lo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>